Boa Cerveja-Feira #168…. com Samaranth

Por | 19 de maio de 2017

Esta semana iremos comemorar de inúmeras formas e aquecer nossa sexta com a Samaranth.

A Samaranth é produzida pela Urthel, umas cervejaria de Ruiselede, na região de West Flanders, Bélgica.

A jovem cervejaria foi fundada em 2000 pelo casal Hildegard e Bas van Ostaden. A dupla divide as responsabilidades. Hildegard, a mestre-cervejeira, formula as receitas e produz as cervejas, enquanto Bas, o artista, desenha os rótulos, embalagens e materiais de venda.2017.05.19 Samaranth gnomo

A grande característica bem peculiar da cervejaria é seu mascote, o gnomo que é criação de Bas van Ostaden.

Uma curiosidade é que esta foi a cerveja escolhida pela casal para ser servida como a cerveja do casamento deles, demonstrando a confiança e apreciação do casal por este rótulo.

Samaranth

Dados Técnicos:

Cerveja: Samaranth
Estilo: Quadrupel
Teor: 11,5%
País de origem: Bélgica
Embalagem: 330 ml
Nota: 3,5

Quando servimos a Samaranth vemos uma cerveja de cor castanha, opaca e com espuma de boa formação, porem com duração bastante breve.

No aroma encontramos a percepção de licoroso, levemente frutado com notas de ameixa escura, jabuticaba e brunha, já em segundo plano surgem notas  de mosto, melaço, rapadura e mel.

Ao provarmos a Samaranth notamos uma cerveja de corpo médio alto e baixa carbonatação, já no paladar encontramos um alcoólico evidente, notas de ameixa, melaço de cana e mosto. Além disto podemos perceber notas condimentadas e um final aquecido e levemente picante.

No aftertaste temos um aquecimento alto por conta do álcool evidente, notas licorosas, condimentadas e levemente picantes.

A Samaranth é uma cerveja com álcool bastante evidente, densa e com notas frutadas ao inicio e finalizando com notas condimentas e suavemente picantes.

Para a harmonização as notas alcoólicas, frutadas e condimentadas desta cerveja farão o papel de guiar nossa escolha de prato.

Minha proposta é harmonizarmos com um creme brûlée, o tom licoroso desta cerveja irá fazer o papel de ligação com a sobremesa, as notas de mel e melaço irão buscar a harmonização por semelhança e ainda teremos as notas condimentadas e picantes para complementar o sabor do creme.

Prost!

Fabrizio Guzzon

6 comentários para “Boa Cerveja-Feira #168…. com Samaranth

    1. Fabrizio Guzzon Autor

      Grande Luquita,

      Tbm não tinha tomado até pouco tempo atrás, mas achei uma cerveja bastante justa, levando em conta o preço valeu a pena.
      A Belgian IPA tbm é interessante, apesar de ter gostado mais ainda desta aqui.

      Abç
      Guzzon

      Responder
  1. Anselmo Mendo

    E aí Guzzon? Gosto bastante das Urthel. Para a Samaranth dei 4 tampinhas no Untapp na época que tomei. As curiosidades sobre o casal são bem legais acho que porque curto histórias que envolvem desenhistas :D. Também bem boa sua harmonização, a cerveja cai bem com doces. Abração!

    Responder
    1. Fabrizio Guzzon Autor

      Grande Anselmo,

      Gostei bastante desta cerveja, só não aumentei as tampinhas pq achei o álcool muito evidente, mas mesmo assim é uma cerveja muito boa.

      A história do casal é muito legal, principalmente para mostrar que temos mestrAs cervejeiras não só em cervejarias pequenas, ciganas e afins, mas em cervejarias grandes que já exportam para vários países suas cervejas.

      Abç
      Guzzon

      Responder
  2. Daniel Córdova

    Fala Guzzon!

    Provei essa cerveja não faz muito tempo e dei nota 3,5 pra ela também. Só não harmonizei com creme brulee, mas parece que ficaria perfeito.

    Abraço

    Responder
    1. Fabrizio Guzzon Autor

      Grande Daniel,

      Eu encontrei as Urthel no mercado da cidade…. que por sinal tem me surpreendido ultimamente…. rsrsrs
      Gostei bastante e quando provei, as notas de malte e melaço junto com o toque licoroso me fizeram pensar em colocar uma sobremesa junto na mesma hora…

      Abç
      Guzzon

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*